Cuidado! Programas falsos podem acabar com o seu computador.

Muitos programas prometem limpar e proteger o PC, porém não o fazem e ainda infestam o computador com arquivos maliciosos.

alerta-28-03-011

A primeira reação de qualquer usuário de computador ao verificar que sua máquina pode estar infectada por malwares é correr para a internet e baixar um antivírus ou um limpador. Seja para remover as sujeiras do sistema, caçar spywares ou manter o PC protegido em tempo real contra ameaças virtuais, é sempre bom ficar atento com o aplicativo a ser escolhido.

Existe uma série de programas que se apresentam como a melhor solução para remover arquivos inúteis do computador e ainda para aumentar o desempenho do sistema, deixando tudo como novo e funcionando como novo. Outro caso é o de programas antivírus que garantem manter o PC longe das pragas virtuais espalhadas por toda a web. Com eles instalados você tem a certeza (ou a ilusão) de total segurança.

Mas nem tudo que brilha é ouro e, às vezes, o antídoto pode sair pior do que o veneno. Isto quer dizer que o programa escolhido pode ser um vírus ou malware que pode causar sérios danos às informações contidas em um computador. Leia mais sobre e saiba como agem estes softwares malandros.

LimpadoresComputer Doctor

O modo como agem os limpadores falsos é sempre muito parecido. Como é de praxe com programas do gênero, você os coloca para varrer o sistema atrás de arquivos inúteis que ocupam espaço à toa e ainda deixam o PC mais lento. O resultado é uma sujeira sem fim e você, ávido por deixar a máquina limpa, manda remover tudo.

Surpreendentemente (ou nem tanto), o aplicativo não remove todos os lixos eletrônicos, mas ainda tem a solução: oferece uma versão paga do mesmo programa que será capaz de resolver estes problemas. Ou seja, você paga, adquire a nova versão e não tem seu problema solucionado. Além disso, corre o risco de ter a máquina infectada de vez por programas mal-intencionados.

janelas-prog-falco-28-03-2011

A Symantec divulgou em seu blog oficial uma lista de programas reconhecidamente falsos:

• Check Disk
• Disk Defragmenter
• HDD Defragmenter
• Quick Defragmenter
• Scan Disk
• Smart Defragmenter
• System Defragmenter
• Ultra Defragger

Antivírus

Virus alert Com os antivírus acontece basicamente a mesma coisa. É comum que, com estes programas falsos instalados, apareçam na tela janelas indicando que sua máquina está infectada. Além disso, varreduras completas no sistema retornam centenas de arquivos infectados, e eles curiosamente não podem ser removidos por completo: para isto é preciso adquirir a versão completa do antivírus.

Aí acontece outro fato semelhante ao caso dos limpadores: se você adquire o programa, corre o risco de pagar por algo que não vai remover os malwares e ainda vai infectar o PC. Ou mesmo que não efetue a compra, o simples fato de instalar estes programas falsos já é um risco enorme à saúde da máquina.

O site Mobilintech divulgou uma lista atualizada dos 30 principais antivírus falsos de 2011:

• Cyber Security
• Alpha Antivirus
• Windows Enterprise Suite
• Security Center
• Control Center
• Braviax
• Police Pro Windows
• Antivirus Pro 2010
• PC Antispyware 2010
• FraudTool.MalwareProtector.d
• Winshield2009.com
• Green AV
• Windows Protection Suite
• Total Security 2009
• Windows System Suite
• BEST Antivirus
• Security System
• Personal Antivirus
• System Security 2009
• Malware Doctor
• Antivirus System Pro
• WinPC Defender
• Anti-Virus-1
• Spyware Guard 2008
• System Guard 2009
• Antivirus 2009
• Antivirus 2010
• Antivirus Pro 2009
• Antivirus 360 and
• MS Antispyware 2009

Nem tudo o que é grátis é seguro

Apesar de muitos programas falsos oferecerem uma versão completa mediante pagamento, não pense que um aplicativo é seguro só porque não faz isso. Muitos fajutos podem ser disponibilizados gratuitamente e até mesmo aparentar realizar suas tarefas com êxito, porém, infectam a máquina e inclusive roubam informações.

Fique atento

Uma boa indicação de que um programa é falso vem de seu nome. Normalmente eles são alcunhados com termos genéricos, como “System Defragmenter” e “Antivirus 2009”. Além disso, sempre que se deparar com um aplicativo suspeito, o mais indicado é pesquisar na internet sobre ele para não ter maiores problemas.

Por Douglas Ciriaco
Baixaki